33 Comments
Apr 6Liked by Surina Mariana

Sinto essa saudade desde criança e o período em que morei sozinha foi minha fase mais feliz da vida. Dá medo de falar essas coisas em voz alta e você definiu bem os pensamentos que aparecem, como o sobre ter filhos. Obrigada mais uma vez pelo texto maravilhoso e bom retiro! Beijo

Expand full comment
author

Oi, querida! Deu medo de escrever sobre não querer ter filhos, sabia? Acho que a gente realmente descobre que está lidando com tabus quando tem que escrever sobre eles... Um beijo

Expand full comment
Apr 6Liked by Surina Mariana

Sempre senti esse desejo e um conforto em estar só. Venho de uma família grande, que passou boa parte da vida vivendo em casas pequenas. Curiosamente, o banheiro da casa virou refúgio e espaço de respiro. Fazer programas sozinha, viajar sozinha eram outros momentos de ficar comigo mesma. Mas nada de compara a morr sozinha e ser minha própria companhia. Gosto muito de ouvir música e podcasts, mas faz uns meses que tenho sentido vontade de realizar as tarefas do dia em silêncio. De dar vazão aos pensamentos, de voltar a atenção para o que estou fazendo, de sentar e só sentir o movimento da minha respiração... seu texto me contemplou de grandemente.

Expand full comment
author

Oi, Glê. Essa coisa de ficar sozinha é maravilhoso... Mesmo lavar a louça ganha outra dimensão ❤️ Um beijo

Expand full comment
Apr 6Liked by Surina Mariana

Ah, como concordo contigo sobre que "ficar só é maravilhoso". Sinto isso cada vez mais. Acho que passei muito tempo da vida fugindo muito de mim. Ainda guardo hábitos desse tempo. Mas cada vez sinto mais a necessidade de estar só comigo. Então ando com muitas saudades de mim. Só para você ter uma idéia, como ando num parafuso tão cheio de voltas, dos teus posts do mês passado, só li o primeiro, que falas do Cohen. Comprei o livro dele e vou lendo bem devagar, só mesmo quando tenho esse tempo, só comigo. Sem nenhum outro compromisso. Mas ainda não tinha conseguido nem te responder. Que teus momentos contigo sejam cada vez melhores e bem aproveitados. Um beijo sua linda. Ah, e como vai a tua outra questão? Melhorou? Sempre aqui, quando quiseres.

Expand full comment
author

Marie querida, você é sempre uma alegria aqui. Mesmo quando você não aparece, só saber que você recebeu já me deixa feliz, sabia? Fique se curtindo muito aí na primavera, você merece!

Vou te escrever sobre o outro tema (juro que desta vez não esqueço!) Uma beijo gigante

Expand full comment

Eu tenho sentido essa necessidade de estar só, mas acredito que veio com a maturidade, estou às portas dos 52. No início da primavera fugi uns 4 dias pras montanhas. E eventualmente faço isso. Sou muito grata por ter tido filhos muito cedo pq se tivesse que ter decidido depois, estaria indecisa até hoje. O mais novo já tem 24 e é uma nova fase. Viva a solitude!

Expand full comment
author

Recentemente ando com vontade de voltar no tempo pra ter sido uma mãe jovem e poder curtir a companhia dos meus filhos adultos aos 40! Curta muito muito as montanhas 🦚

Expand full comment
Apr 6Liked by Surina Mariana

Eu tenho isso também, gosto de estar comigo mesma, com os meus pensamentos, sair sozinha. A sauna tem sido um dos meus preferidos (eu moro na Finlândia e aqui é super comum). Ainda fico nessa de dúvida de ter filhos, talvez como o que você descreveu. Nunca tive vontade e até hoje espero a vontade chegar (como se isso fosse o certo e esperado). Outro dia vi uma mulher falando que acredita que veio nesta vida para maternar a si mesma, achei tão bonito.

Expand full comment
author

Obrigada por dividir a história do maternar a si mesma... Eu tenho a sensação de que vim pra cá para criar livros, desenhos bestas, gatos e árvores 🌳 Um beijo de Portugal para a Finlândia- aliás, que lugar mágico que você escolheu para viver!

Expand full comment

😊💖

Expand full comment

eu sinto saudade de quando eu tinha tanto tempo livre que sentia até tédio. hoje é tudo tão corrido…

Expand full comment
author

Ah, conheço essa sensação, Pedro 🦚

Expand full comment
Apr 8Liked by Surina Mariana

Fazia um tempo que não conseguia parar para ler teus textos e como é bom achar este tempo, pois a identificação segue sendo imediata. Claro que com um toque de magia, pois só a conheço através da escrita! Aqui também sinto a necessidade e desejo de me isolar, daí quando perguntam sobre mim, eu digo que ainda não virei pessoa e sigo na toca. Acho que quem me conhece já até entende, "ah, a isa está repondo energias".

Expand full comment
author

Isa, eu lembro de você sim, acredita? Teve uma feira de zines em Brasília há muito, muitos anos, e você estava lá, bem na frente da minha barraquinha! Você pode não ter me encontrado, mas eu te encontrei ❤️ Beiji, de casulo pea casulo

Expand full comment
Apr 8Liked by Surina Mariana

Oi Mari, eu não conheço Brasília!! 🙊

Expand full comment
author

Gente, então eu passei anos achando que a gente tinha se conhecido pessoalmente. A pergunta é: quem é então que eu conheci?

Expand full comment
Apr 7Liked by Surina Mariana

Eu sinto essa sensação desde os meus 15 anos (Hoje eu tenho 25) e foi um dos motivos de eu começar a escrever... Precisava tentar me reconectar comigo mesmo e com a minha essência. Hoje, não imagino a minha vida sem a escrita... Lógico, ainda sigo tentando resgatar aquela criança que era muito mais feliz e sem os problemas que a vida adulta nos trás... Inevitavelmente, uma hora ou outra vou conseguir atingir esse objetivo!

Obrigado pelo texto ❤️

Expand full comment
author

Obrigada por escrever, Kauê. Talvez seja uma coisa que nos defina um pouco como escritores - o desejo de ficarmos sós. Um beijo enorme

Expand full comment

Amo acordar cedinho aos finais de semana para ficar em silêncio e sozinha comigo mesma.

As delícias da vida: essa é uma delas.

Beijos e bom recolhimento.

Expand full comment
author

Oi, Ludmila. Ah, ficar sozinha no fim de semana... Tipo o presente da vida!

Um beijo pra você

Expand full comment

Também gosto de estar sozinha e mesmo querendo muito ser mãe, é verdade que entro em conflito às vezes, e preciso desesperadamente ir em busca de mim. Deixo a menina com o pai e vou (depois volto).

Bom retiro, querida. Que o novo manuscrito frutifique!

Expand full comment
author

Oi, Fabi. Isso aí - deixa a Isabel com o pai e depois volta ❤️

O manuscrito tá super indo, nem parece que estou escrevendo um romance novo. Já estava acostumada com o sofrimento. Cada livro é diferente, não é?

Louca pra ler o seu próximo aliás ❤️

Expand full comment

Eu também desejo não ter filhos pelo mesmo motivo que você. A cada ano que passa eu gosto mais de estar sozinha, de descobrir hobbies que só envolvam eu mesma. E os retiros são, de fato, revigorantes. No caminho de Compostela eu experimentei um silêncio e uma solidão que me deixavam em transe, que sensação deliciosa! Que você tenha um retiro lindo!

Expand full comment
author

Carol, escreve um dia contando da sua experiência no Caminho? Eu adoraria te ouvir... Saudade de sair caminhando; quem sabe ano que vem de novo?

Expand full comment

Ontem eu estava falando sobre isso com uma amiga que forma grupos para fazer o Caminho e ela perguntou se eu não iria escrever sobre minha experiência. Mas eu acho que ainda não deu tempo de eu processar/digerir tudo que aconteceu. Foi TÃO intenso, TÃO dolorido, TÃO lindo.

Prometo que se um dia eu escrever sobre isso eu te mostro 😉

E quando quiser fazer um retiro no frio congelante ouvindo e visitando os lugares onde Leonard Cohen viveu, é só vir para Montreal 💗

Expand full comment

Sinto muita saudades de mim, desde criança também. E veja só, sou gêmea. Já tive compainha desde antes de vir ao mundo! Amo meus irmãos e ser parte de uma família grande, mas meu sonho de adulta era morar sozinha. E é esse exato sentimento que tb me faz sentir o mesmo com relação a maternidade. Um abraço.

Expand full comment
author

Oi, Juliana. Adorei o seu relato de ser gêmea e ainda assim desejar seus momentos de solidão. A gente tem um monte de ideias sobre ser gêmea, né? Um beijo grande com votos de muita introspecção colorids

Expand full comment

tô contigo nessa, sentir saudades de si mesma rola aqui também.

amei a sincronia :)

Expand full comment

ps: e bom retiro!!!

Expand full comment
author

Amei a sincronia demais, e amei mais ainda a respiração do seu texto. Ainda bem que a gente é diferente, ainda bem que somos muitas escrevendo, cada uma com o seu olhar. Seu texto me deu muita alegria.

Tô te trazendo aqui pro retiro comigo

Expand full comment

Amo estar sozinha. E amo festas. Parece tão distinto, mas só consigo uma com a outra. Bom retiro!

Expand full comment

Eu tenho a mesma opniao sobre nao ter filhos, e o olhar absurdo que as pessoas tem com esse meu desejo é o mesmo que tenho com eles, de como voce vai abrir mão dos seus espaços sozinhos no dia, o dormir ate tarde para ter um filho? kkkk mas obviamente eu não falo nada disso, alias nem é para todo mundo que falo meu desejo de não ter filhos porque tenho preguiça das reações

Expand full comment